Crescimento Espiritual Atrofiado, Hb 5

christams-table-1170478-1280x960

“Chamado por Deus sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque. Do qual muito temos que dizer, de difícil interpretação; porquanto vos fizestes negligentes para ouvir. Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento. Porque qualquer que ainda se alimenta de leite não está experimentado na palavra da justiça, porque é menino. Mas o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos exercitados para discernir tanto o bem como o mal” (Hb 5:10-14).

 

A Alimentação Espiritual do Povo

O corpo de uma criança saudável consegue se alimentar, mastigando, saboreando, engolindo e digerindo o que come. No início, a mãe dele lhe dá somente leite, mas se o crescimento dela não for interrompido, vai conseguir consumir o sólido mantimento. O resultado? Um dia, ela também será capaz de ter filhos e alimentá-los. Assim vai a reprodução do homem e o progresso da raça humana.

 

O escritor de Hebreus utiliza este processo de digestão para repreender os seus ouvintes que se fizeram “negligentes para ouvir” (Hb 5:11) a Palavra de Deus. Ela notou que “pelo tempo” já deveriam “ser mestres” (Hb 5:12) da Palavra de Deus, ensinando uns aos outros.

 

Em outras palavras, não somente os pastores devem crescer na Palavra para que possam ensiná-LA à igreja, mas também todos os membros da igreja, com o tempo, devem ter esta habilidade. Paulo escreveu para Timóteo: “E o que de mim, entre muitas testemunhas , ouviste , confia-o a homens fiéis , que sejam idôneos para também ensinarem os outros” (II Tm 2:2). Note o processo aqui. Paulo ensinava Timóteo que ensinava homens fiéis que ensinavam os outros.

 

Se alguém sempre estiver passando fome, o pescador pode lhe dar um peixe, ou pode lhe dar uma vara. Se der somente o peixe, somente aquele peixe terá; mas se der a vara, terá peixes todos os dias.

 

Paulo explica o propósito dos que ensinam na igreja assim: “E ele [Cristo] mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo” (Ef 4:11, 12).

 

Primeiro os líderes (apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e doutores) ensinam o povo, mas depois o povo se edifica por fazer o ministério segundo a pregação.

 

A Atrofia do Crescimento Espiritual da Igreja

Há algo muitíssimo errado na igreja se o povo nunca conseguir ensinar a Palavra de Deus para os outros. O escritor de Hebreus disse que queria ensinar muito mais ao povo, aprofundando-os na Palavra, mas eles não conseguiram engolir a verdade. Algo tinha acontecido, e como um “menino” (Hb 5:13), precisavam voltar para “os primeiros rudimentos das palavras de Deus” (Hb 5:12).

 

Se uma mãe tiver um filho adolescente que de repente não consegue comer arroz e feijão, ela vai se preocupar. Se ele passar muitos dias assim, bebendo somente leite então ela vai procurar um médico. Espiritualmente, há pessoas que já deveriam ser “perfeitos” (Hb 5:14) e “mestres” (Hb 5:12) na Palavra—adultos espirituais—mas não são saudáveis, e não conseguem manejar “bem a palavra da verdade” (II Tm 2:15). Já passaram bastante tempo ouvindo a pregação da Palavra de Deus, mas nada mudou e parece que suas vidas são um vácuo da Palavra de Deus.

 

A Solução Correta

Assim como a mãe, cujo filho não aguenta mais sólido mantimento, não vai empurrar arroz e feijão na sua boca para tratar a sua doença, não é para o pastor acreditar que uma pregação mais profunda será a resposta para os espiritualmente atrofiados. Eles ficaram sem zelo, sem fogo, sem interesse no seu próprio crescimento espiritual. A mãe dá ao seu filho leite, e é necessário o povo voltar para o leite da palavra—“os primeiros rudimentos das palavras de Deus” (Hb 5:12).

 

Eu sei que na minha vida quando eu fico frio espiritualmente, eu preciso voltar para a verdade mais básica: eu sou um grande pecador, e eu tenho a salvação somente pela grande misericórdia de Deus. Eu estaria no inferno se não tivesse o Senhor Jesus. Eu ando, respiro, como, falo e vivo tudo pela graça e misericórdia abundante de Deus. Se Jesus não tivesse morrido por mim, se o sangue dEle não fosse derramado na cruz por mim, eu estaria perdido até hoje. Estas são as coisas básicas da fé, e são elas que me animam. São elas que me levam a querer crescer na Palavra de Deus.

 

Quando falta zelo em nós, voltemos logo para os rudimentos das palavras de Deus! Vamos voltar ao pé da cruz e nos lembrar do fato que se Jesus não tivesse estado na cruz, estaríamos nós mesmos ali!

 

O escritor de Hebreus chama estas coisas “a palavra da justiça” (Hb 5:13). É bom estudar as coisas mais profundas das Escrituras, mas sempre precisamos voltar para a palavra da justiça, e considerar o Senhor Jesus Cristo que morreu por nós. Através do amor dEle por nós, teremos o ânimo para lhe honrar com as nossas vidas.

 

Quando o escritor disse que os irmãos tinha-se feitos “negligentes para ouvir” (Hb 5:11), ele estava usando uma palavra que quer dizer lento. O povo respondia lentamente para a Palavra de Deus.

 

Ele continua a explicar que “os perfeitos” têm um certo “costume” para o seu próprio desenvolvimento (Hb 5:14). Eles “têm os sentidos exercitados para discernir tanto o bem como o mal” (Hb 5:14). Os perfeitos, então, são adultos espirituais que fazem mais do que simplesmente agradecer o cozinheiro-chefe pela comida, mas comem mesmo. Eles mastigam toda palavra, saboreando-a. O processo de digestão vai enviando a verdade para as veias dos perfeitos e eles vão crescendo mesmo.

 

O efeito é que estão desenvolvendo os seus “sentidos” espirituais. Rapidamente consegue distinguir o bem do mal. Vão largando o mal e retendo o bem. A história das suas vidas está marcada pelas mudanças do seu crescimento espiritual.

 

Um auto-exame que todos nós podemos fazer é olhar para o nosso passado. Vamos usar os últimos dois ou três meses. Quais são os efeitos da Palavra nas nossas vidas pessoais? Notamos mudanças pela Palavra de Deus? No nosso falar, pensar e andar? Nos nosso relacionamentos?

 

As mudanças são as marcas do nosso crescimento espiritual.

 

Se não pudermos achar mudança nenhuma, precisamos voltar para o leite. Precisamos voltar ao pé da cruz. Precisamos nos lembrar da nossa salvação em Jesus Cristo.

 

Irmão, quanto tempo você tem na igreja? Ainda não consegue evangelizar o seu vizinho ou ensinar as coisas básicas da Bíblia para os outros? O que aconteceu? Claro, pode ser que você não está sendo bem ensinado a Palavra de Deus na sua igreja, mas o escritor de Hebreus nos mostra que muitas vezes o problema não é o pastor; é o ouvinte. Ele ouve mas não coloca em prática. Ele não mastiga a Palavra com o alvo de engolí-LA e deixá-LA transformar a sua vida.

 

Eu conheço muitas pessoas que passam anos na igreja e não noto mudança nenhuma. Há verdadeiramente um problema crítico! A Palavra não entra nas suas vidas, ainda que passe pelos ouvidos!

 

Irmão, volte ao pé da cruz! Lembre-se da sua salvação imerecida! Cresça na Palavra, deixando-A trazer mudança para a sua vida. Seja capaz de ensinar a Bíblia para os outros!

 

Aquele que mudar pela Palavra será capaz de ser usado por Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s